Minha 1ª história idiota

Postado por Unknown | Marcadores: | Posted On quarta-feira, 24 de junho de 2009 at 14:14

  Eu tava mexendo agora nos meus cadernos antigos da escola e acabei encontrando uma história que eu escrevi a dois ou três anos atrás, ela pode ser considerada minha primeira história retardada já escrita, já que não existe registros de alguma outra, nessa época eu nem tinha internet ainda e passava as aulas escrevendo músicas e isso que vocês lerão agora. Vou escrever ela na íntegra, e postarei a página scanneada dessa história. Raridade das idiotices para vocês pessoal:

666 666 001

“Enquanto eu andava livremente pelas escuras e malígnas ruas da cidade de Curitiba, o vento gelado do verão batendo no meu rosto já queimado pelo sol de inverno, eu vi uma coisa que me deixou totalmente aterrorizado: Uma velhinha, de mais ou menos 85 anos de idade estava rodando uma linda bolsa vermelha na calçada da rua XV. Eu, garoto ingênuo, fui ver que diabos ela estava fazendo parada lá, com sua minissaia, no frio. Fui lá, esperto como sempre e perguntei:
- Ei, o que você está fazendo ai?
E ela respondeu:
- Eu estava parada esperando algum homem forte e bonito me levar para a cama.
Eu não entendi o que ela quis dizer e indaguei:
- Vamos, eu te levo para casa e te deixo dormir comigo.
  Ela veio toda faceira no meu lado, falando umas coisas estranhas do tipo: É deizão a hora, por tráis é cinquenta e mais 20 centavos a lambida, de mim pra você ou de você pra mim.
  Bem, sem entender o que ela queria dizer, cheguei na minha casa e chamei minha mãe para abrir o portão. Ela ficou assustada ao ver a senhora do meu lado e perguntou:
- Filho, você trouxe essa geringonça para dormir aqui?
- Sim mamãe, ela tava passando frio e fome, por isso eu vou dar dez reais para ela.

  A senhora entrou na conversa e disse que por vintão ela fazia um tal de ménage à tróis. Minha mãe não deve gostar dessa comida já que meteu um chaqualhão nas oreia da minha convidada. Entramos no quarto, bem sussegados, mas acho que ela ficou a vontade demais quando começou a tirar a roupa. Nua, com os peitos roçando os próprios joelhos, ela pulou em cima de mim e começou a lamber meu rosto. Após cada lambida ela me olhava e dizia: – 20 centavos; – 40 centavos; –60 centavos; 2 real…
  Foi aí que entendi, ela queria fazer sexo comigo, só podia ser isso. Eu entrei no jogo. Meti a mão inteira em suas partes íntimas até sentir que cheguei no útero. Ela nem gemeu. Então, com meus virtuosos 16 anos de idade, tirei meu baita pra fora e pedi que ela lambesse. Ela me disse:
- Eh, por esse tamanho eu terei que cobrar cincão a lambida.
  Sussegado, faceirinho, eu tava lá. A primeira enfiada, nada. Segunda, nada. Terceira, a tia caiu pra trás e não levantou mais. Matei a coroa. Claro que isso não foi motivo para eu parar. Tava meio fria mas tava gostosa. Dia seguinte, peguei o ônibus com a veinha picotada dentro da minha carteira, tirei os documentos, é claro. Fui até o viaduto dos padres e a joguei valeta a baixo. Triste… Muito triste, mas real”.

auhsuahsahsuhauhsuha

Puta que pariu pessoal, e eu pensava que agora eu sou idiota. Isso já vem de tempos. Como eu pude escrever essa merda? Que porra de história é essa? Real? Eu tinha pinto grande na época? Que vergonha de já ter escrito essa porra na minha vida.

Sou seu pau - Paulo grelo e zé buceta

Postado por Unknown | Marcadores: | Posted On terça-feira, 23 de junho de 2009 at 17:16

"fiquei 7 meses sem ir no puteiro,
sou seu pau e não canso de te avisar,
já faz tempo que eu não vejo um grilo,
desse jeito acho que vou atrofiar.
Nem parece meu amigo,
soh me usa pra mijar,
me sinto abandonado,
sem buceta pra ralar.
Não adianta me amarrar,
me esconder do lado de la,
seu viado sem vergonha vai ter que me capar,
seu viado sem vergonha vai ter que me capar.
lalalala lalala lalalala... x2"

http://www.myspace.com/paulogreloezebuceta

Me identifiquei com isso

Créditos ao Glauco que me apresentou essa dupla perfeita

Bundinha de nenê

Postado por Unknown | Marcadores: | Posted On segunda-feira, 22 de junho de 2009 at 21:11

  Sério pessoal, existe algo mais irritante do que ficar com a bunda assada?? Isso é uma das piores coisas do mundo e aconteceu comigo esses dias, foi tenso, mas contarei mais ou menos como foi.

hipoglos 2

  Eu normalmente acordo 1h da tarde e fico no pc até umas 6h, quando vou almoçar, nesse dia não foi diferente, tava la almoçando, vendo o ratinho normalmente e agora eu to com essa mania de sempre cagar depois das refeições. Deve ser normal, mas antigamente eu cagava nas madrugadas, isso sim é bom, no silêncio, com o friozinho congelando minhas bolas. Mas voltando nesse dia terminei de almoçar lá pelas 6 e 15, ja tinha tomado banho antes e só precisava me arrumar pra ir pra escola. Mas foi aí que ela veio. Sabe aquela vontade tremenda de cagar que bate na gente e não tem como resistir? Daquelas que você para de respirar com medo de afrouxar o cu e sair tudo antes da hora? Então, foi uma dessas. Corri pro banheiro, liguei meu sonzinho maneiro, os cascavelletes que cantam uma música mais ou menos assim:
- “Eu quero te estuprar com muito carinho, te estuprar com muito cuidado, te estuprar por causa da doooorrr”
  Me identifiquei com a música porque no momento eu tava praticamente sendo estuprado ao contrário e tava doendo pra burro. E foi, senti aquele momento de glória, todos os lixos saindo, o buraco sendo usado corretamente, eu caguei legal, ou como gosto de dizer: Fiz um clone do meu cérebro.

  Tá, eu sei que vocês não precisam saber os detalhes, mas eu deveria ter tirado uma foto, aquele dia eu fiquei sabendo como minha mãe se sentiu quando me teve. O foda é que eu já tava atrasadão pra escola, não que eu me preocupe em estudar, mas eu tinha duas provas. Como eu já disse aqui, o pior não é cagar, o pior é se limpar. E minha mãe ta economizando dinheiro e ta comprando uns papéis higiênicos que puta que pariu, acho que eu poderia usar um rolo daqueles como arma contra bandidos. Papel muito duro, ai já viu né? Tava eu la limpando, cuidadosamente mas com pressa e quando não liberamos um restinho que insiste em ficar dentro de nós não importa a força que fazemos parece que nunca ficamos 100% limpos. Chegou uma hora que começou a doer, eu enfiava quase a metade do meu dedo com o papel no meu cu mas ele insistia em ficar sujo. Não dava mais pra brigar com ele, tive que deixar lá e ir pra escola.

  Meu, foi o pior erro que já cometi. Aquilo assou, eu tava andando na rua e sentia aquela merda queimando em mim, o pior é que em público não dá pra enfiar o dedo para tentar desgrudar a cueca da assadura, porque ela gruda mesmo e isso dói mais com o movimento das pernas. Eu cheguei a suar no meio do caminho, doía demais aquilo. Mas ok, cheguei na escola e ja me sentei. Não foi lá uma boa escolha isso também, aquilo ardia demais, eu sentado e querendo me livrar da dor e tudo o que eu podia fazer era rebolar na cadeira, as pessoas do meu colégio já acham que sou anormal, imagino o que pensaram de mim depois de me verem sentado, sem parar de mexer a bunda um segundo sequer. Até pensei e ir no banheiro, cuspir na mão, passar no cu e depois lavar, mas isso seria nojento demais e resolvi esperar. As horas não passavam, eu tava eufórico, suando frio, colocando sutilmente a mão no “bolso” de vez em quando pra ajeitar a cueca mas nada funcionou. Eu imaginei que se algum maníaco chegasse pra mim naquele momento e quisesse me estuprar ele iria pensar que alguém já tinha chegado antes dele e feito o serviço muito bem.

  Acho que eu posso considerar esse dia como um dos piores da minha vida, pior até de quando eu fiquei de pau duro no ônibus, pois aquilo só me deixou envergonhado, isso me machucou profundamente numa parte que não deveria ser machucada jamais. Então cheguei em casa e fui ver o tamanho do estrago. Minha bundinha é branquinha, depiladinha, lindinha e perfeita como vocês devem imaginar, mas nesse dia estava vermelha, eu não podia encostar o dedo nela, não pude nem ficar de quatro na frente do espelho para que ela se abrisse e eu pudesse ver como estava meu precioso. O que eu fiz? Tomei outro banho. Não adiantou muito, mas aliviou. Claro que enquanto eu lavava minhas nádegas com água e sabão eu tinha que me segurar para não gritar feito uma menininha, e para enxugar foi a mesma coisa, parecia que tinham colocado gilete no pinto e me comido. Foi um dia foda. Por isso digo para vocês meus amigos, não deem o cu, deve ser quase a mesma coisa. E se limpem direitinho depois de cagar, se atrasem, percam o ônibus, mas valerá a pena.

  Só não entendo porque eu ainda preciso cagar, já não faço merda o suficiente na vida? Botar uma rolha não é a solução, mas deveria…

  Saudades da época que tinha bebês por perto e eu podia usar o Hipoglós deles… Na próxima vez pedirei pra mamãe me limpar, ela fez isso por vários anos, porque não fazer agora?

Fábula dos três dentinhos

Postado por Unknown | Marcadores: | Posted On quarta-feira, 17 de junho de 2009 at 23:18

0,,11056573-EX,00 0,,11056573-EX,00 0,,11056573-EX,00

Era uma vez, em uma boca qualquer, três dentes. Um era podre e cariado, vivia machucado e não podia mastigar muito bem, outro era um canino, forte, grande, saudável e bonito e por último um dentinho da parte inferior, que vivia logo abaixo do seu amigo, o canino. Os 3 eram muito conversadores, falavam o tempo todo sobre os alimentos que tinham que mastigar por horas, já que seu dono era um gordo inútil e folgado dono de um buffet. Certo dia, o dente cariado, cansado de sentir dor, gritou para a boca inteira ouvir:
- Eii, por favor pessoal, me ajudem aqui. Será que você, dona língua, não poderia mandar os alimentos para o outro lado da boca, para me polpar do sofrimento apenas enquanto nosso dono não resolve levantar sua bunda gorda e fedorenta do pinto daquele cozinheiro bonitão e ir no dentista para me curar?

Os outros dentes resmungaram bastante mas no final acabaram concordando em deixar o pobre dente em paz. Duas semanas se passaram assim, com o dente descansando enquanto o outro lado da boca trabalhava em dobro. O pequeno e tímido dente inferior ao canino ficou indignado com a moleza dele e gritou:
- Seu corno filho da puta mordedor de fronha de travesseiro de pedra, volte a trabalhar antes que eu me recuse a dar a primeira mordida nos alimentos e todos morreremos de fome!!
O canino logo o apoiou, dizendo que sem a parte de baixo ele não servia nem para rancar pelo de cu de gatos.
O dente cariado, que andava de muito mal humor ultimamente disse que estava machucado demais e que merecia esse tempinho de descanso, já que os da frente apenas tiravam a roupa mas quem tinha que comer era ele. Uma briga feia se formou na boca, xingamentos, ofensas, ameaças de morte transformaram a boca numa torcida do Corinthians praticamente, até que, cansada dessa merda, a lingua gritou para todos os presentes:
- Seus bandos de ingratos arranhadores de lajotas, parem com essa merda de briguinha infantil. Vocês acham que são a parte mais importante da boca, a que mais sofre, mas vocês apenas trituram, quem tem que aguentar o que aquele gordo panaca de pinto pequeno come sou eu, eu que sinto o gosto dos alimentos. Eu que sofro quando ele chupa uma manga, eu que sofro quando ele coloca pimenta demais na comida, eu que sofro quando ele tenta se matar tomando gasolina e se masturbando esperando que seu corpo exploda por dentro. Então parem de reclamar seus pau no cu, se vocês ficassem no meu lugar uma vez sequer iriam saber como é foda meu trabalho.

Todos os dentes se calaram, estavam todos arrependidos de terem brigados entre si quando quem se mata toda hora é a coitada da lingua. Eles estavam envergonhados de si, todos pediram desculpas e ficaram num longo silêncio.
Quem cortou esse silêncio mortal foi a lingua, ela disse que tinha recebido uma mensagem do cérebro e que seu dono estava prestes a fazer uma chupeta nervosa para pagar uma aposta que ele tinha perdido. A língua anunciou quais eram os procedimentos para todos.
* Ninguem deve morder a cabecinha
* Não cuspa antes nele, pois aquilo vai voltar geladinho de onde veio
* E jamais, jamais mesmo engula o que for que sairá de dentro do pinto

Ordens feitas, todos escutaram com atenção, os lábios, a gengiva, a garganta, os dentes e o céu da boca estavam cientes de como proceder. Então chegou a grande hora, ele começou a entrar meio tímido na boca, molinho e sem graça de estar num lugar novo. A língua fez seu trabalho, lambeu todo ele, até as bolas, os dentes não morderam forte, apenas pequenas beliscadinhas para dar mais tesão e o céu da boca aguentou fortemente as batidas contra ele. Essa operação durou 20 minutos até que ocorreu algo que eles não esperavam. O pinto gozou tudinho na sua boca. O cérebro não permitiu que ninguem cuspisse pois ele disse que era falta de educação isso e mandou esperar. Toda a boca ficou coberta de porra por alguns minutos, a lingua mandava pro lado, a buchecha mandava pro outro, a outra buchecha devolvia, o lábio abriu com um centésimo de segundos e uma gota escorreu para fora lambuzando o vizinho queixo, eles estavam desesperados sem saber o que fazer, até a garganta não aguentou tanto tempo e engoliu uma pequena parte, o cérebro ficou furioso. Então eles perceberam a movimentação la fora e perceberam que seu dono estava na pia, cuspiu toda a porra dentro dela e nem sequer mandou uma água para aliviar aquele cheiro e gosto que pairava no ar. A boca voltou a sua rotina, abrindo e fechando, observando as palavras saindo de dentro, palavras do tipo: “Foi ótimo, te espero novamente semana que vem” e “me desculpe por não engolir, mas na próxima prometo que farei isso”.

Assim todos dentro da boca souberam que não tinha acabado, essa seria um tipo de rotina a partir de agora e todos ficaram com muita pena da dona lingua.

Moral da história: Não chupem pinto

Carta para uma prostituta

Postado por Unknown | Marcadores: | Posted On terça-feira, 16 de junho de 2009 at 23:16

Querida profissional da área de diversões adultas e minha amiga Sabrina

 

Venho por meio desta pedir caricidamente que me perdoe. Do fundo do meu coração, eu sei que errei e estou demasiadamente arrependido. Me lembro até hoje do momento em que nos conhecemos naquela casa de massagens asiáticas, onde o seu chefe e cafetão Júlio Casanegla me cobrou 500 reais por uma massagem interna e pensei que ele estava interessado em me comer. Paguei com receio, imaginando que um afro-descendente daquele certamente iria me machucar e muito, mas não, ele me levou para seus aposentos onde pude desfrutar de sua bela compania por uma hora exatamente. Me lembro também de sua cara de decepção quando eu broxei mesmo após as suas carícias intermináveis no meu amiguinho. Você ainda me disse claramente que se desejasse brincar com minhocas escorregadias e sujas você seria pescadora e não prostituta. Me apaixonei por você nesse exato momento. Você é tão linda, eu realmente te amo, mesmo tendo que te dividir com meus amigos ricos que se encantaram com seu corpo esbelto e sarado, aqueles amigos que pagariam até mil reais para comer uma pedra, de tão excitados que são. Sabrina, não quero te incomodar com meu amor não correspondido, eu sei que esse é seu trabalho e que fui rápido demais em te pedir em namoro, mas eu não posso mandar no meu coração, ele me guiou até você e até hoje espera te reencontrar. Minha falta de dinheiro vai passar, minha situação está se ajeitando, meu tio Fred já disse que eu poderei limpar a casa dele duas vezes por semana e poderemos voltar a nos encontrar, como naquela vez em que saimos para o parque, você tinha acabado de atender a um cliente que pagou por meio serviço, apenas a parte oral, e nos beijamos freneticamente na frente de centenas de pessoas que olhavam para suas pernas encantadoras e para o restinho de leite condensado que você disse que seu cliente derramou no seu cabelo. Foi o dia mais perfeito de toda a minha vida, eu te comprei jóias, pipoca doce, sapatos, vestidos, calcinhas, um carro, um celular, uma viola, um vibrador e um sensodyne para seus dentinhos sensíveis.

   Também lembro daquela vez que te levei à ópera, você não queria ir no começo mas eu insisti dizendo que te compraria um anel de brilhantes. Foi maravilhoso, naquele dia descobri que você é a melhor mulher do mundo, não são todas que se dispõe a ajudar no probleminha de zíper daquele senhor simpático. Só não entendo porque você não deixou eu entrar no banheiro com vocês, mas acho que é porque você não queria que eu visse as partes dele, você é tão boa pra mim Sabrina. Quando você voltou com os bolsos cheio de dinheiro e com a boca cheia de água, na qual imagino que você não tinha onde cuspir e estava ruim demais para você engolir, e você me beijou, passando toda a água para a minha boca e eu engoli, mas até hoje me pergunto onde você conseguiu arranjar água do mar dentro do banheiro, mas era um lugar chique, tenho certeza que essa é a nova moda de lá. Nos fomos embora aquele dia num fusca-táxi-clandestino, onde o motorista era seu amigo e ficamos meia hora parados no encostamento, eu do lado de fora porque você mandou eu tomar conta para não sermos assaltados. Você sempre pensa em segurança meu amor, sempre pensando no próximo. Confesso que naquela hora eu até senti um pinguinho de ciumes, cheguei a pensar que você fosse capaz de me trair. Que tolo que eu fui.

  Toda noite eu estou indo dormir pensando em você, no dia em que você me deixou. Eu fiquei desempregado porque algum corno bateu na minha moto e não pude mais fazer entregas, quando eu te contei você logo pensou no meu estado físico, me perguntando se a conta do hospital seria muito cara e como diabos iria te sustentar agora, eu disse que estava bem mas falido e pedi para esquecermos isso e continuar a nos ver, continuar a irmos para a cama juntos que um dia eu conseguiria fazer ele levantar, mas você mandou eu ir para um lugar que eu não conheço, realmente nunca tinha ouvido falar nele e então se mandou de minha casa. Após aquele dia eu não consigo mais dormir direito, não consigo mais comer, virei um alcóolatra e um drogado. Me perdoe por minha falta de incompetência, prometo fazer algo para te compensar.

  Te amo muito meu amor, volte para mim. Sinto muito sua falta.

                                                                                        

                                                                                                            Com amor, Leidismar

 

 

Ok, prometo fazer um post que valha a pena ler em breve. Pouca cachaça+tédio=essa merda que vocês leem aqui.

Como reconhecer os vários tipos de estudantes de um colégio público

Postado por Unknown | Marcadores: | Posted On segunda-feira, 15 de junho de 2009 at 15:26

Nerds:

nerd

Eles não tem nada a ver com os nerds clássicos que passam nos filmes da sessão da tarde que você assiste todo dia enquanto sua irmãzinha fica no computador tentando descobrir maneiras legais de arrebentar seu hímen sem que haja dor ou um pinto de algum carinha fedido e nojento que tentou pagar 5 reais para ver seus seios recém formados, os nerds das escolas públicas brasileiras são mais “normais”. Pode ser que usem óculos e sejam estranhos, mas normalmente são pessoas com aparência legais, meio fora da moda, andam de cabeça baixa e sentem um amor platônico pela gostosinha da sala ao lado que já deu para mais de 20 caras só nessa semana mas nunca dará pra você de graça. Eles ficam sozinhos no recreio ou em grupo de pessoas tão estranhas quanto eles, levam maçã para o colégio e pensam que são grandes amigos dos professores que aturam esses paga paus porque são mais desgraçados em suas vidinhas sociais do que eles. Esses nerds passam cola para todos, tiram notas altas e ficam discutindo as respostas da prova após essa ter terminado e ficam bravinhos quando descobrem que erraram uma questão sobre relacionamentos humanos. No futuro eles serão mais ricos do que você, mas comerão no máximo uma mesma mulher no resto da vida. Nunca beberam nada alcóolico por medo de ficarem bêbados e esquecerem sua senha do msn ou orkut e não ter com quem conversar durante um dia inteiro. No geral eles são legais, mas não dê muita confiança senão passará o resto dos dias letivos ao lado deles conversando sobre provas, faculdades e gírias da internet. E nunca, nunca mesmo passe seu msn para eles.

Típicos “perfeitinhos”:

ashton_kutcher02

Eles são lindos, são altos, tem olhos verdes, são fortes e toda mulher que passa perto deles tem uma vontade imensa de descobrir como o a mão delas ficaria dentro de sua cueca. Eles pegam quem eles quiserem, são descolados, vão em toda festa que seja marcada, conhecem todo mundo, são simpáticos, bebem pouco para não perderem o controle de sua beleza, usam drogas leves para parecerem mais legais do que já são, estão sempre praticando algum esporte e são disputados por todos para jogar em seus times, tem cabelos legais e fazem o resto da escola morrerem de inveja deles. Normalmente são burros pra caralho, mas nada que uma ajudinha dos nerds que querem ser seus amigos a todo o custo não resolva. Fazem piadinhas sem graça o tempo todo e todos riem, mesmo que seja uma piada que sua avó contava para seus amantes antes do coito para fazê-los relaxar e encarar aquela vagina monstruosa e peluda de onde já saíram umas 15 pessoas que hoje te visitam aos domingos para encher a cara e dizer o quanto você cresceu e engordou. Eles são amados, ninguém briga com eles, andam sempre rodeados de caras fortões e de mulheres lindas, mas no fundo eles se acham uns inúteis que não prestam pra nada e torcem para virarem atletas profissionais pois sabem que é isso ou apodrecer numa cabana fedida, com uma mulher gorda e com filhos ranhentos que quando crescerem irão te bater. Todo colégio tem pelo menos um, fiquem longe deles pois um dia eles te trairão e te humilharão pelo simples prazer de ver os outros rirem de sua cara e para mostrarem sua superioridade para o resto do colégio.

Meninas perfeitinhas:

priscila-bbb-9-no-banho-tirando-biquini

Essas são as que eu mais tenho ódio. São aquelas menininhas que são lindas e sabem muito bem disso e usam de sua beleza para fazer os homens de troxas. Elas tem peitões, tem bunda grande, rostinho bonito e sempre andam com os perfeitinhos. São as maiores vadias que pode existir, pois foram comidas pelo priminho aos 12 anos na casa dele e pegaram prazer por isso, vivendo o resto da vida dando para qualquer um que tenha um carro ou um talão de cheques. Elas se acham as melhores do universo, nunca darão moral para você ou para mim, transam com mais homens em uma semana do que você se masturba pensando nelas, são burras e só tem duas opções na vida: Ganhar dinheiro com o corpo ou casar com algum milionário carente e retardado que a sustente. Elas também fazem piadinha na sala de aula para ver as pessoas rirem com ela, mas elas tem que tomar cuidado ao sentar na cadeira pois de tanto dar o cu para desconhecidos em festas regada a alcool e drogas, elas correm o risco de engolir a cadeira e só retirar quando o médico descobrir que seu primeiro filho está se formando em sua barriga sentadinho e com uma playboy na mão.

Amiguinhos gays:

gay

Todo colégio tem um desses. É aquele cara meio bonitinho até, que sempre anda rodeado das meninas mais belas do recinto. Ele tem várias amigas que o amam de paixão, conhecem todas do colégio, olhando para ele você até tem um pouco de inveja, mas quando chega mais perto descobre que ele arranha o azulejo, morde a fronha, embrulha o cocrete, senta na mandioca. Resumindo: É UMA BICHONA. Como diria o minuto gay de alguma rádio que não lembro qual: Ta na caixa, não é sapato, sai que é uma bonecaa. Fique longe dele para não correr o risco de ser bulinado. Mas nunca tire sarro da bichona, pois as amigas dele o amam e o defenderão até o final. E nunca, jamais, never, nem fudendo, nunquinha da silva chame ele para uma festa. Ele irá beber, você também, bebida nos deixa vulneráveis a tentar coisa nova e ele vai insistir até ter uma orquestra bacana com suas bolas batendo nas dele ao ritmo de I will survive.

Os estranhos:

OgAAAPxVngW_3WMtVi0uvpEDRvnwpx7ZaUkQWrQsPpgmd7EetM1uSFWT61DyxM1PCu-CFyFP2wV_XSN1JGWfjbEwuYcAm1T1UMpvqbrYo82110NKEgvf62KnccNO

Eu me encaixo nessa categoria. São o resto dos restos, os caras que ninguém quer ter como amigo, os anti-sociais, rockeiros, bêbados, com cara de mal, fazem sua própria moda, andam estranhamente, não se relacionam com ninguém, tem notas regularem e estão sempre com a aparência de quem vai matar umas dúzias de pessoas que entrarem na sua frente. Esses quase sempre são gênios mal compreendidos, estão nem ai para a opinião dos outros e reserva suas capacidades para si mesmo. São perigosos, odeiam todo o resto das pessoas já citadas aqui, se isolam, não praticam esportes, não fazem trabalhos e fingem desinteresse para todas as putinhas ninfomaníacas e sadomasoquistas que adoraria saber como somos na cama. Quando crescerem eles serão ou serial killers ou comediantes. Nunca dê atenção para eles para não correrem o risco de servirem de oferenda num ritual satânico no porão de uma casa assombrada.

 

Post sem graça, verei algumas séries de comédia para aumentar meu humor. Até a próxima.

Feriados inúteis

Postado por Unknown | Marcadores: | Posted On quarta-feira, 10 de junho de 2009 at 21:37

feriado (1)

  Cara, eu amo o Brasil. Temos muitos feriados, alguns a maioria da população nem sabe porque existe mas aproveitam para não fazer nada mesmo assim (como se nós fizessemos muita coisa durante os outros dias). Eu sempre gostei desses feriados, uma boa desculpa para encher a cara com os amigos, ou comer bacalhau, ou ganhar chocolate, ou presentes, ou uma visita ao cemitério. E claro, temos outros feriados que não servem pra porrraaaa nenhuma, mas mesmo assim gostamos. Dia dos namorados: um jeito de fazer os homens gastarem mais dinheiro, as mulheres esquecerem a TPM e a gravidez indesejada causada por muita bebida, drogas e o primo do seu namorado, enquanto uns solitários, inúteis, mal amados, ignorantes, retardados iguais eu ficam que nem uns idiotas nesse dia se lamentando por ninguem querer te comer, ninguem te dar atenção, sua vizinha ter fudido com seu tio na sua cama enquanto você batia uma no banheiro pensando nela, imaginando como seria bom dar um presente para alguém especial nesse dia. Não pensem assim pessoal, namorada um dia todo mundo terá, até o meu amigo gordo, feio, estranho e com problemas de ereção arrumou uma. Ela não fala, não liga e não racha a conta nos restaurantes, mas depois de sair da casinha e lamber nossos pés eu descubro que ele arrumou a namorada mais perfeita do mundo.

  Outro que será realizado amanhã e que não faço a mínima idéia do porque dele existir, é o tal do Corpus Christi. Meu, que porra é essa? Ninguem sabe nem escrever Christi sem olhar no google antes. Eu descobri agora graças a wikipédia que isso é um feriado Católico, evangélico, budista, vodu, sei la a diferença disso tudo, que celebra… algo importante envolvendo cristo e seu corpo. Prometo não fazer nenhuma piadinha erótica sobre isso, respeito as religiões ou nem tanto assim. Foi por causa desse feriado e desse print que resolvi fazer esse post. Claro, a minha falta do que fazer ajudou também, e o fato de ainda não ter conseguido ver nenhum peitinho no Stickam ajudou mais ainda, mas isso não vem ao caso.

feriado                           (Que feio taay, empatando no Tic Tac com o miojo… não foi assim que te ensinei)

 

  Eu ia procurar alguns feriados na wikipédia pra comentar sobre eles mas desisti, são muitos, um mais inútil que o outro. No Acre tem até o dia do evangélico, o que imagino que seja o dia que os acreanos saem de suas casas com uma biblia escrita a mão e vão pregar a palavra de Deus para os sobreviventes do avião lá que caiu. Ou seja, pessoas que não existem, falando sobre quem não existe para pessoas que não existem mais. Isso tudo num dia que não deveria existir. Mas agora enquanto escapo das pedras que os religiosos provavelmente estão jogando em mim e indo para outros feriados.

  Temos o carnaval, alegria da população, terror para os fabricantes de camisinhas que vendem menos que isqueiros Bic no inferno, os dias em que todos tiram suas roupas, andam pelas ruas ao som de marchinhas felizes e pegam mais na bunda de outras pessoas do que um jogador do são paulo em dia de amistoso. Sempre quis saber como é o carnaval de verdade, aqui em Curitiba as pessoas são tão frias que pra ficar com uma menina você tem que saber dar um beijo de Esquimó a distância. Todos os blogueiros falam tão mal do carnaval, um dia vo descobrir o porque disso, deixem eles pularem, deixa eles dançarem. Faça algo útil por você, se não souber como, faça algo útil pra sua mulher e mande ela pra mim. Não tenho nada contra o carnaval, ver peitinhos é bom*-*

  Temos também o dia dos finados, onde as pessoas se sentem na obrigação de ir num cemitério ver aquele parente que hoje já deve ter virado o braço direito de Deus a tanto tempo que ja morreu. Levar flores, ver pessoas chorando, consolar quem tá do seu lado, encher a cara pra aguentar a choradeira. Eu fico me sentindo num campo de futebol vendo meu grandioso Paraná clube jogar. É quase a mesma coisa, exceto pelas flores que lá eles tem que deixar com os mendigos na portaria, já que nosso estádio fica de baixo da ponte.

  O dia do trabalho, que como ninguém trabalha já fizeram piadinhas demais pra isso. Dia da Independência, proclamação da república, dia do indio, dia do negro, dia do indio com pai negro casado com uma branca africana de descendência nordestina mas sotaque chinês, dia dos animais, dia da caça, outro do caçador, páscoa, natal, aniversário de morte de Napoleão, dia da Nossa Senhora Aparecida (porque imagens de argila também merecem um dia), dia de cão, dia dos mortos, o dia depois de amanhã, ahhhh é muito feriado.

  Então, aproveitem que temos muitos feriados e encham um balde de gelo, botem cerveja dentro, assem linguiça na churrasqueira de tijolos, relaxem numa cadeira confortável e sejam felizes. Trabalhar cansa, não fazer nada cansa mas demora mais. Viva os feriados, viva o velho barreiro, viva eu, viva tu, se não gostou vai tomar no

To gripado

Postado por Unknown | Marcadores: | Posted On terça-feira, 9 de junho de 2009 at 15:21

  Como sempre nessa época do ano eu to gripadão. Garganta doendo, corpo doendo, cansaço, e isso que nem transei ontem =P. Tá foda, não to com disposição pra escrever, to a 7h e 43 minutos no stickam tentando ver alguns peitinhos mas eu realmente não tenho sorte com isso, nenhuma ninfeta gringa quer se mostrar. Mas eu sou brasileiro e não desistirei. Gripe é foda, mesmo eu adorando ficar deitado na cama 24h por dia, com gripe é diferente, nosso nariz escorre, a garganta fica parecendo que engoli um pelo de gato mutante e não passa nada, fumar desse jeito é uma bosta mas não consigo ficar sem, meu braço cansa na metade da punheta e até eu recuperar as forças já fiquei mole. É foda, minha mãe acha que to fingindo apenas para faltar aula, só não sei como ela acha que eu finjo um catarro do tamanho do meu punho saindo a cada tossida, mas fazer o que?

  Nem sei mais o que to escrevendo, não consigo pensar, meus dedos tão cansados. Eu cheguei a pensar que estava com gripe suina porque o último cara que me comeu disse que eu tava com gosto de porco (viram? A gripe fez eu fazer essa piadinha sem graça). Ahhh eu preciso ver peitos, peitos são tão legais, grandes, pequenos, durinhos, moles, com leite,caindo no joelho… eu amo peitos. O que leva uma menina a ligar a cam numa sala para 154 homens e não mostrar os peitos? Isso é sacanagem. Nem eu dizendo que sou um brasileiro quente, pintudo e gostosão ajudou a eu poder ver uma tetinha. Claro que lá tem um caras idiotas que ficam falando coisas do tipo: “Meu sonho é liberar espermatozóides recém fabricados e saídos do forno em sua face bela e perfeita” (i wan’t to cum in your face, bitch… ou algo parecido, meu inglês é uma merda igual meu português) e isso não ajuda muito, mas como não sei persuadi-las a se mostrarem em ingles tenho que ficar quietinho (nem em português consigo persuadir ninguem. Não consigo nem fazer meu amigo mostrar o piercing no mamilo dele).

  Ah é, hoje cantei um homem no stickam pensando que era mulher, que vergonha. Mas ele parecia uma menina despeitada e feia, sacanagem. Mas o que isso tem a ver mesmo com gripe? Acho que to com febre e to tendo alucinações, talvéz eu nem tenha tentado ver peitos, talvéz eu nem esteja escrevendo isso aqui, quem sabe eu ainda to dormindo de cueca no meu quarto me excitando com o simples roçar dos cobertores na minha coxa? Vai saber, eu quero minha mãe. Vamos la natalie, tira essa blusinha gata, faça um cara feliz.

  Puta que pariu, preciso urgente de uma namorada… o negócio ta ficando feio. Dia dos namorados ta ai, acho que a única coisa que posso fazer é comprar uma luva nova pra minha mão. Tá foda. Alguém quer ser meu amigo? To carente. O pior de tudo é dormir quando se está dodói. Eu começo a suar, ai tiro os cobertores e passo frio, ai começo a sonhar com dragões loucos voando no meu quarto como se eu estivesse drogado, ai escrevo algo totalmente sem pé nem cabeça como esse post, ai eu acho que tem um telefone tocando… opa, ta tocando mesmo, ja volto. Malditas cobradoras. Mas onde eu tava mesmo? Não quero ler tudo isso de volta, nem tenho certeza se to mesmo escrevendo. Caralho, alguém visita um blog lixo como esse ainda? Tá, foda-se. Me entupirei de remédios pra tentar dormir.

  Verificar ortografia? Nãoo, erro de português faz bem. Nem vo por foto nesse post também, vocês não vão querer me ver com o nariz escorrendo.

Entrem no Te Uku

Postado por Unknown | | Posted On sexta-feira, 5 de junho de 2009 at 17:22

blah3

  Pessoal, to a um tempão pensando em fazer esse post mas sempre esqueço. Te Uku é um blog de amigos meus, leitores deste, e no qual eu colaboro de vez em quando com textos idiotas e sem graça como esse. É ótimo, com humor, notícias, fotos, vídeos e meus textos inúteis. Irei colocar aqui tudo o que eu já fiz pelo te uku. Primeiro vo colocar as minhas colaborações lá, porque esse blog e meu e coloco o que eu quiser, eles que se fodam. UHAHUA

 

Funk do Teuku

Ataca o leo, negão  (minha música em homenagem ao Leo Rosa, escritor, amigo e traficante)

Tira essa roupinha gata

Eu tenho um problema

 

  Não deixem de visitar já que esse fim de semana pretendo ficar bêbado e não postar nada aqui. Vocês não vão se arrepender, mas se se arrependerem… culpe eles, eu sou só um colaborador e escravo sexual. Até a ressaca de segunda garotada feliz. Eu sei que Te Uku é um lugar cheio de merda, mas vale a pena conhecer mehor.

 

  Acesse o Te Uku

Campanha, compre uma máquina de escrever para mim

Postado por Unknown | | Posted On quarta-feira, 3 de junho de 2009 at 22:44

maquina-de-escrever

  Eu sei que isso ta ultrapassado e que ninguém mais utiliza uma dessas, mas eu preciso ter uma. É o seguinte, meu quarto não fica o computador, que tem uma salinha só para ele, eu gosto de escrever de madrugada mas não posso ficar aqui, sou pobre e não posso comprar um notebook e escrever à mão cansa pra caralho. E de tarde, nesse computador eu simplesmente não consigo escrever nada, não estou falando de posts pro blog, porque isso eu escrevo qualquer merda em 10 minutos e torço pra vocês gostarem, to falando de contos que gostaria de escrever, quem sabe um romance, só para mim mesmo. Nesse computador não dá pra eu escrever nada que não seja besteira. Eu olho pro word, olho pra internet, olho pro word, olho pra comunidades de putaria, olho pro word, olho pro msn, olho pro word, olho pro meu pinto e quando menos percebo to me masturbando escrevendo um post enquanto falo com vocês no msn. É sempre assim, ele é mais forte que eu. Mas se eu tivesse uma belezinha dessas no meu quarto, eu escreveria de madrugada que eu não faço porra nenhuma além de ver a globo e me masturbar nos filmes brasileiros semi eróticos que passam na 2ª feira quem sabe eu viraria um famoso escritor algum dia com tendência ao alcoolismo e mulheres dizendo que sou estranho quando passo pela rua? Sempre quis isso, ajudem seu amigo aqui, papai é pão duro e não quero trabalhar. Sejam legais, eu to carente e triste, me abracem, mexam nas tranqueiras de seu avô procurando uma máquina antiga, assalte alguma loja, me façam um cafuné, tá frio, to congelando, comprem uma pra mim, não quero ter que ir no Gugu pedir uma. É baratinha, no mercado livre tem umas boas. Amo quem comprar, cuspo pra cima e espero o vento levá-lo até a cabeça de quem me ignorar. háá

Pesadelos, búúú

Postado por Unknown | Marcadores: | Posted On at 15:47

hora-do-pesadelo04

  - Manhêêêêêê, eu vi um monstrooo, socorro mãeeeee

  - Eu sei muleque, agora sai da frente do espelho e vá dormir.

 

  Meu, pesadelos são fodas. Estragam nossa noite, nos fazem ficar com medo, ficamos apavorador por horas até conseguir voltar a dormir. É dificil ter alguém que nunca sonhou com algo que odeia ou que te mete medo e é tão impossível acordar de um pesadelo com as cuecas secas do que mijar de pau duro na boca e cuspir na privada. Eu me cansei de falar de meus sonhos bonitinhos, fofinhos, gostosinhos e muitas vezes estranhos, falarei hoje sobre os pesadelos, que são o ovo estragado do nosso miojo, o chiclete no meu tênis da Nike, o chato agarrado nos nossos pentelhos, a hemorróida… ta, já entenderam, pesadelo é foda. O pior é quando somos crianças (ou não) e sonhamos com filmes de terror, onde o personagem persegue nós. Eu já tive vários desse, mas o que mais gostava de me perseguir e hoje em dia é meu filme favorito era o chuck. Puta brinquedo maldito aquele. Ele corria atrás de mim por toda a casa e eu ficava simplesmente desesperado nos sonhos, sabia que ele poderia aparecer em qualquer lugar e enfiar uma faca na minha barriga me fazendo sangrar até a morte. Mas felizmente nos meus sonhos ele nunca me pegava. Talvez porque nos meus sonhos eu era o mocinho e eles nunca matam os mocinhos. A primeira a morrer é sempre a mulher que aparece nua nos filmes, isso me faz pensar: O que leva uma mulher a aceitar um emprego onde ela mostrará os peitos por 10 segundos e logo em seguida levará uma facada? Mas ok, quem sou eu pra falar algo né? Eu já mostrei meus seios por muito menos. Mas voltando ao Chuck, ele sempre matava quem eu conhecia e eu continuava correndo, sempre, até eu acordar na minha cama molhada, com minha cueca encharcada e morrendo de medo de voltar a dormir.

  Outro maldito, que eu sempre sonhava mas não era por causa de filmes, era ser perseguido por cachorros enormes e com sede de sangue. Me lembro que esse foi um dos mais reais que já tive:

  Eu estava correndo, desesperado pela rua, fugindo de dois cavalos com dentes de leão e com uma puta sede de sangue, o que me fez pensar do porque cadelas não menstruam, isso seria um bem pra humanidade, eles não precisariam caçar, era só por a boca na fonte e beber. Mas lá estava eu, correndo como se tivesse fumado 1 Kg de maconha e estava praticamente flutuando no ar, sem sentir nada a não ser o medo. Consegui entrar em minha casa mas eles arrebentaram o portão. Ficaram por lá por um bom tempo, correndo, mordendo coisas, até que o vizinho soltou seu cachorro que lutou com eles bravamente. Morreu, mas deixou eles fracos. Ai sem explicação eu tive o famoso sonho de estar caindo num buraco sem fim. Na maioria das vezes que eu tinha esse sonho eu acordava caído no chão, mas nunca acordei com a bunda doendo após ter um sonho erótico. Outro foda é de estar correndo em câmera lenta, você tenta correr, mas não vai, quanto mais força você faz menos você corre, é a mesma coisa que cagar sem vontade, isso é foda, mas sabe qual é o mais foda de todos? O que mais me deixa apavorado? ARANHAS.

  PUTA QUE PARIU, colocar aranhas no sonho já é sacanagem né? Coloque eu num ninho de vespas gigantes, sendo picado sem dó por milhares, coloque uma cobra na minha boca picando minha gengiva, mas aranha?? Eles querem acabar comigo. E nos sonhos sempre são as gigantes, aquelas com 300 patas, um rabo de baleia, um chifre de unicórnio, e elas sempre querem me matar. Acho que elas sabem que eu sei do plano delas de destruir o mundo e incorporaram o Freddy Krueger para me matar nos sonhos, mas eu sempre vencerei, ouviram suas malditas? EU SEMPRE VENCEREI.

  Algumas pessoas podem falar que é besteira ter medo de aranha, mas elas tem sangue frio, são calculistas, são aterrorizantes. Elas mordem pra matar, até quando morderam o Peter Parker foi para matá-lo. E ele vai morrer um dia, sempre torço para o duende verde nos filmes, mas o inútil não presta nem pra isso. Malditos heróis de filmes que nunca morrer. Um dia farei um filme onde todos acabam morrendo no final, chamarei de “O último passo do espermatozóide”, esse sim fará sucesso.

 

O que uma pessoa tem que fazer para parar de ter pesadelos? Não pensar em nada ruim? Não ver filmes de terror de madrugada na globo? Não alugar filmes da Rita Cadilac? Sei la, mas não quero mais ter eles.

 

  Vo terminar mandando um parabéns especial pra minha amiguinha Dream/Amanda que está fazendo aniversário hoje, 18 aninhos. Bem contraditório mandar os parabéns para alguém chamado Dream num post sobre pesadelos né? Mas ela é um sonho de menina tem que apertar e esfregar até ela soltar doce de leite muito linda, muito legal, simpática, vizinha do sul, possui um belo par de… de… daquelas coisas que os homens adoram olhar numa mulher, como é mesmo o nome? Ahh, olhos. Parabéns, agora com 18 anos pega eu para celebrar, não sou um bolo de chocolate mas posso te fazer lamber os beiços. Beijos.

Sinopse de filmes

Postado por Unknown | Marcadores: | Posted On terça-feira, 2 de junho de 2009 at 01:12

Obs: To escrevendo de luvas porque ta um frio filho da puta que fez meu pipi sumir e meus mamilos ficarem eretos, então perdoem qualquer  erro de digitação.

O iluminado

shining

  Clássico, simplesmente um puta de um filmão clássico. Eu terminei de ler o livro do Stephen King quando lembrei que fazia muito tempo que eu não via o filme, então baixei (foda-se, a locadora mais próxima fica longe pra caramba e não iria esperar passar novamente no SBT), meu, filme fodão. Claro que nem é tão fodão depois de você ler o livro, mas mesmo assim é bom. A pior parte do filme, a Wendy, mulher do psicopata doidão ai da capa. Meu, que mulher feia, se colocassem um chimpanzé dançando tango seria mais bonito que aquele demônio. Sério, ela é feia, chora o filme inteiro, é estranha, parece uma puta em início de carreira se encontrando pela 1ª vez com um kid bengala. Odeio mulheres que só sabem chorar, no livro pelo menos ela parecia mais legal, mais bonita e apanhava muito. Devia ter isso no filme também, a última vez que torci desesperadamente para uma atriz morrer ou sofrer muito num filme foi em A guerra dos mundos, aquela prima de Maísa, Dakota sei la do que, que não parava de gritar. Puta menina chata, filme chato, mas o Tom Cruise é gatão, então ta valendo. Mas voltando para o iluminado, é muito diferente do livro, tem aquelas duas meninas malditas que aparecem mortas, odeio crianças fantasmas, elas me metem mais medo que aranhas. No filme a mulher da banheira é uma gostosona pelada com belos peitos e uma bela vagina, mesmo depois que se transforma numa velha acabada continua sendo boa, acho que não é muito normal eu me excitar com uma buceta de velha, mas dane-se, buceta é igual a um chato, não importa onde esteja sempre será um chato.

  Eu me assustei um pouco com esse filme, mesmo torcendo para o Jack matar todo mundo no final, o que não acontece, mas ele mata o carinha mais carismático do filme, o Dick, o cozinheiro que no livro praticamente salva a vida deles e aqui ele viaja um tempão de avião pra entrar no Motel e morrer de primeira. Acho que o Stanley Kubrick é racista, só pode. Mas ai vai indo, Jack fica doidão, quer matar todo mundo, mas no filme ele não fala a clássica frase: “venha aqui tomar seu remédio”, vai na festinha legal, aparece o homem cachorro chupando um homem, legalzinho até. Mas o final é decepcionante. No livro é muito mais dramático, explode a caldeira e o hotel fica em chamas, Dick pensa em matar todo mundo, mas saem são e salvos, felizes para sempre. No filme só o Jack morre congelado.

  Bem, não tenho muito mais que falar dele, só que aquela porra de mulher que chamaram pra fazer o filme é o capeta em forma de mulher, ok, o Jack Nicholson não é lá o exemplo de beleza mundial, mas ele faz uma coisa que sempre admirei em atores, mexer a sobrancelha. Ator bom tem que mexer a sobrancelha de acordo com seu humor, igual os atores de novela mexicana, esses sim são bons. O Danny até que é lindinho (para uma criança de 5 anos. Não sou pedófilo e nem padre pessoal, não me matem), mas se ele crescer e puxar a “beleza rara” de seus pais ele vai ser mais virgem do que eu. Apesar que ele pode ler pensamentos, isso ajudaria muito, e pode ver o futuro, imagine que massa você poder ver quem irá comer daqui 5 anos? Nossa, esse é meu sonho, deitar hoje, ver eu com 23 anos, fazendo um sexo nervoso e lindo, minha mão continuando a ser forte e bela. Aii, Danny tem sorte, pode saber o que as meninas pensam dele. Esse viverá feliz. Mas já fugi muito do filme e não quero entrar em sexo novamente, então vamos para o próximo, um filme que ainda ta no cinema (eu acho) e que parece, eu disse, parece ser muito bom.

Presságio

Poster Pressagio

  Esse filme tem uma história boa. Em 1959, em uma escola de ensino fundamental, eles tem a idéia de fazer uma cápsula do tempo, pras criancinhas inúteis desenharem o que achavam que iria acontecer daqui a 50 anos. Tudo ia bem, até que uma doidinha, a filha do capeta, a maníaca maluca que todo colégio tem a assustadora LUCINDA começa a escrever números na folha, enche a folha de números. A professora fica assustada e tira a folha da mão dela antes que ela termine. Isso deixou LUCINDA desesperada, quando estavam enterrando a cápsula ela sumiu e se trancou num armário pra escrever o que faltava na porta usando as unhas. É, típico de mulheres na TPM, não conseguem o que quer partem para a agressão física contra os homens, mas nos anos 50 elas eram inteligentes e agrediu a porta, já que ela e um homem não fazem muita diferença, os dois tão sempre duros e sempre atrapalham a vida de quem quer passar. Mas então, ela sei la pra onde vai e se passam 50 anos.

  Em 2009 o filho do carinha principal que esqueci o nome mas que fez filmes como: O senhor das armas, motoqueiro fantasma, 60 segundos e que minha mãe adora ele, ganha da escola o papel da maléfica LUCINDA. Opa, lembrei, é o Nicolas Cage. Obrigado google. Então, o Nicolas Cage desvenda os números e percebe que são datas de grandes acidentes que ocorreram e que vão ocorrer. Faltam apenas 3. Um ele tava perto, um avião caiu e fez churrasquinho de uma galera, outro um trem caiu e matou mais um monte, até ai eu curti pra caralho o filme, tava quase virando fã, mas veio o final…

Contém spoiler, mas não espero que vocês irão ver esse filme, então foda-se.

  Sério, o diretor deve ter fumado uma maconha legal antes de terminar o filme. Acho que todos estavam chapadões, só pode ter essa explicação. Nicolas Cage encontra a neta da LUCINDA (não me perguntem como alguém corajoso o suficiente comeu aquela mulher, mas comeram e fez uma filha ainda) e eles descobrem que a última profecia é o fim do mundo. O sol vai peidar e mandar tudo para os ares, alguma coisa assim. Então eles correm para salvarem suas vidas. Acontece um monte de merda, a neta da LUCINDA é chata pra caralho também (porra cineastas, parem de fazer mulheres chatas, elas enchem o saco) ai tem os caras que sussurram (??) que levam o filho do Nicolas e a filha da neta da capetinha la até um lugar onde uma nave espacial os esperam. Sim, as crianças tem a missão de irem para algum lugar a salvo, transarem até as bolinhas dele virarem duas ameixas secas encolhidas para a espécie continuar. É, alguns homens tem a chance de transarem o quanto quiser e até num lugar sem gravidade enquanto outros tem que se contentar com uma punheta invertida de 4 na frente do espelho. O mundo é injusto. E acaba assim, a terra explode, os dois vão pra um jardim em algum lugar e acaba… A arca de Noé é uma história de ficção melhor que isso.

  Ok pessoal, o que aprendemos com essa sinopse? Aprendemos que o Luan é um idiota sem imaginação pra postar algo decente não devemos confiar em pais de crianças que vêem o futuro e que devemos levar a sério um pedaço de papel escrito por uma menina problemática, mesmo que o nome dela seja LUCINDA. Até a próxima.

 
Web Analytics