Minha experiência de quase morte

Postado por Unknown | | Posted On sábado, 29 de janeiro de 2011 at 12:41

 

Aracnofobia: Medo de aranhas, o monstro assassino e cruel, e não envolve e sentido sexual da palavra aranha, isso é chamado viadagem, ou pop rock. Pessoas com aracnofobia tem tendência a serem melhores, pois sabem da ameaça que essas criaturas proporcionam à vida humana.

Fonte: Wikipédia

20_2633-blog-caixao

  Eu estava lá, tomando um banho longo e animado, como eu sempre faço quando minha cueca começa a feder ou as pessoas começam a se afastar de mim, ou quando é feriado. Eu lembro que meus últimos pensamentos antes dessa tragédia era uma música, uma música que eu tinha inventado e falava sobre meu saco ser gigante mas meu pênis ser minúsculo, tinha até uma coreografia onde eu dançava com as pernas abertas e garotas se ajoelhavam perante mim. Vamos lá, imaginem essa cena, e lembrem-se que eu estava pelado.

  Quando a música já estava no fim eu olhei para baixo e vi. Aquela coisa asquerosa e nojenta, com sede de sangue me olhando com seu olho maléfico e implorando por uma vagina ou mãos carinhosas que dessem prazer instantâneo a ele.

  Eu estava quase fazendo isso, mas então nessa hora eu vi uma aranha.

  Uma aranha no chuveiro é uma filhadaputagem extrema da natureza. No chuveiro não possuímos armas para vencer essa praga, não tem nada que possamos utilizar para matar enquanto ficamos em uma distância segura das suas garras assassinas. O que eu poderia fazer, ensaboar ela até a morte? Jogar o sabonete e esperar ela se agachar para então penetrá-la no ânus?

  Não, eu tava frito. O pior é que ela estava parada bem na entrada do box, tirando minha única chance de fugir à salvo de lá.

  O desespero tomou conta de mim. Eu ainda tinha shampoo no cabelo mas não tinha tempo para lavar, em breve eu sabia que ela iria parar de encarar sua presa e começaria a agir, eu tava prevendo uma voadora com as duas patas no meu peito com antenas venenosas entrelaçadas nas costas e terminando com um mortal estrelinha na nuca. Ou talvez ela fosse piedosa e desse apenas uma mordida giratória no meio dos olhos com efeito paralisante. Mas ela parecia cruel, então não posso descartar a aracnídeo house kick por cima com fezes flamejantes no bucho.

  Nunca senti tanto medo, observem essa imagem meramente ilustrativa que fiz da cena:

evil spider Eu no chuveiro carregando um taco de basebol e a aranha com seu tamanho real

  Finalmente após várias ameaças mentais da assassina, eu consegui, com meus ensinamentos vindo de filmes que ainda utilizam o parkour para fazer sucesso, mesmo ele sendo um saco, dar uma pirueta no chão com os dois braços pra cima e escapei pelo lado, sem que ela percebesse.

  Fui correndo, ainda pelado para o jardim, onde pude tomar um banho de mangueira e voltar para aniquilá-la, com a ajuda de um bravo guerreiro especialista em assassinos treinados.

FIM

Agora o que realmente aconteceu:

  Uma aranha entrou no meu banheiro enquanto eu cantava sobre o tamanho das minhas bolas, eu gritei igual uma menininha que perdeu a virgindade pro meu primo devido a uma aposta, saí correndo e chorando para o jardim onde minha mãe estava tomando banho de sol e matou a aranha usando um chinelo. Ela ficou meia hora rindo de mim e do meu medo e até agora eu estou usando o banheiro dela porque não quero entrar no meu.

  Eu não sou gay, sou prevenido.

Papo furado

Postado por Unknown | | Posted On quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 at 17:13

A-conversa-esta-boa Tá, fala com meu pato

  Sabem aqueles papinhos por obrigação que todos temos que ter algumas vezes por dia? Bem, eles são um cu.

  Se você é um cara tímido, sem paciência e chato como eu, também deve odiar isso, e em todo lugar sempre terá alguém que vai puxar algum assunto inutil com você, pelo simples fato de não conseguirem calar a boca por algum tempo.

- “Po cara, você tinha que ver o que o meu filho fez hoje, eu tava tomando banho e ele apareceu com a arminha de brinquedo que ganhou da tia avó e jogou água fria no meu pinto enquanto gritava ‘ EU MATEI O PIPI, EU MATEI O PIPI’ “.

  Em primeiro lugar cara, eu realmente to pouco me fudendo pro que o seu filho fez com seu pinto, eu não me importo com sua família, de fato, eu praticamente não te conheço, então guarde suas histórias pra uma cervejada com seus tios bêbados.

  O pior é que não podemos ser ignorantes com esse tipo de coisa, nossa educação diz para ouvirmos e fingir que nos importamos com as merdas que os outros falam:

-“UAUUU cara, ai depois ele enfiou o dedo no seu cu e gritou: ‘EU MATEI O ESPERMA DO PRIMO JORGE, EU MATEI O ESPERMA DO PRIMO JORGE’ ?”

  Tem um cara que trabalha comigo que sempre tem uma história pra contar. Na verdade, ele é melhor do que eu, é melhor do que você, é melhor do que todo mundo, em tudo. Se você chegar pra ele e dizer:

- Cara, dei meu cu ontem, meu, doeu pra caramba e até agora não to conseguindo sentar.

  Ele vai dizer pra você:

- Ahh, isso porque você é um fraco. Esses dias dei meu cu pra um pinto de uns 30 centímetros e não dei nem uma resmungadinha!!

  Isso transforma qualquer assunto sobre nos em um assunto sobre ele, você começa contando que machucou o dedo e quando menos espera já está sabendo o histórico médico da tia do primo de segundo grau da cadela da mãe do cara.

  Eu trabalho com público, então tenho que participar de papos furados de todo mundo que aparece, porque as pessoas simplesmente não conseguem ficar quietas, elas tem que te dizer alguma coisa, ou o mundo acaba.

  Eu posso ser meio ignorante por não gostar de participar dessas relações sociais imbecis, mas sério, quando você pergunta pra alguém se vai chover essa tarde, a vontade que a outra pessoa tem é que chova uma bola gigante de esperma de duende na sua cabeça, seu infeliz.

  Sou a favor da colocação de máquinas de música com fones de ouvido em pontos de ônibus, em qualquer tipo de filas e em praças públicas, assim, quem sabe, pessoas carentes não venham encher o meu saco com seus papos retardados.

  Máquinas de suicídio também funcionariam.

Feliz ano novo

Postado por Unknown | | Posted On terça-feira, 4 de janeiro de 2011 at 20:18

fogos-konrad-mostert

Era uma vez, três pequenos animais
um esquilo, um veado
e um ursinho, que demais!

Na floresta encantada,
a harmonia é que reinava
até que um humano veio
e conversou com a bicharada

“Olá, meu nome é João
Vim da terra da linguiça
procurando diversão”

Os bichinhos assustados
gritaram: “puta que pariu”
tem um humano em nossa terra
de onde foi que ele saiu?

João tirou sua roupa 
e balançou o seu pau
todos os olhos se arregalaram
cara, isso vai terminar mal

Um por um, João estuprou
na bunda do esquilo, seu pau ele enfiou
o ursinho foi pra fita
engoliu toda a porra
o veado abriu um sorriso
disso tudo ele gostou

A harmonia foi embora
os animais estão sagrando
Feliz ano novo a todos
e vão tomar no cu

 emoticon

 
Web Analytics