Meu amigo pegador parte 3

Postado por Unknown | | Posted On sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 at 00:06

  Se ainda não leu as histórias desse cara, clique aqui para a parte 1; e aqui para a parte 2

 johnny-depp1(1)

  Eu nunca entendi como o Ruann consegue muito mais mulher do que eu, como o simples charme dele pode ganhar das minhas cantadas matadoras do tipo: “Se beleza fosse QI você teria o suficiente para reviver o majin boo”, ou ainda: “ Se você fosse servida com calabresa todas as pizzarias do mundo iriam à falência”. Mas ele consegue quem ele quiser apenas com um: “oi”.

  É foda andar com ele na rua, eu me sinto como se estivesse andando numa Ferrari, dá pra perceber vários olhares, mas você sabe que nenhum é exclusivo pra você.

  Eu me lembro uma vez numa festa, com bastante mulheres até, e estávamos em um grupinho. Eu nesse grupo era igual a uma quina da porta da cozinha, só me percebiam quando batiam o dedinho do pé em mim e ainda me xingavam por isso. E ele parecia o único vestido em uma vitrine de uma loja famosa do shopping, todas ficavam admirando e imaginando qual delas iria ter a sorte de pegar.

  Mas no final acabou sendo um brechó, quem pegou primeiro abandonou e logo outras estavam livres para fazer o que quisessem com ele. Mas não é essa história que quero contar, essa outra aconteceu em um show de rock de umas bandinhas desconhecidas por aqui, foi o seguinte…

  Estávamos todos bêbados, pra variar, curtindo adoidados os shows, pulando igual último viagra da caixinha em suruba da 3ª idade, o Ruann chegou no cangote de uma menina, falou algo no ouvido e menos de 5 segundos depois já estavam se beijando. Eu achei que era algo fácil, já que ela praticamente não olhou pra ele, e tudo o que ele tem é beleza, eu tenho a criatividade.

  Achei meu alvo e fui, faceirinho em direção dela, dançando e cantando e imaginando como seria beijar alguém depois de tanto tempo que eu nem lembrava mais se deveria colocar a língua na dela ou mascar chiclete com seus lábios. Cheguei em uma por trás e falei: e ae gatinha, quer ficar comigo? Pelo menos isso é o que eu acho que disse, na verdade deve ter saído algo do tipo: e e e aiiii gatenhas, qué dá uns pegá? Ela olhou pra mim com uma cara meio de dó, meio de nojo, meio de medo e disse: Não dá, tenho namorado e ele já tá chegando.

  Meia hora depois o Ruann ficou com essa…

  Nesse mesmo show tinha uma menina, nossa, sabe aquela pessoa que você encontra uma vez e pensa: “Caramba, adoraria poder assassinar a mãe dela, roubar seu útero e enfiar pelo meu rabo e depois pedir pro pai gozar dentro de mim só para eu poder ter outra dessas nascendo dentro do meu corpo”? Ok, talvez apenas minha mente doentia pense assim, mas vocês entenderam o que eu quis dizer, era muito linda, uma princesa. Nessa hora até pensei em uma cantada que lembro até agora: “Se eu pudesse encontrar na superfície do sol uma pedra tão brilhante que fosse a razão para termos o amanhecer e eu pudesse trazê-la para a terra ninguém notaria sua presença, pois seus olhos ainda seriam os mais belos e raros por aqui” (o que foi? pensei nisso bêbado). Fiquei meio com medo de chegar, sabe como é, timidez, então bebi mais algumas e pedi pro Ruann ir nela e falar de mim. Já desconfiam a cagada que fiz né? Mas ele era o que tava mais perto e eu não estava pensando claramente. Ele foi… falou com ela, apontou pra mim, eu fiz uma cara meio de mal, encostado na parede olhando meio de lado (isso na minha cabeça me pareceu algo sexy), então eles conversaram mais um pouco e ele voltou.

Ele: Cara, ela disse que não gostou de você e que quer ficar comigo, mas fica tranquilo que nem vou, ela é gatinha mas não quero ela.
Eu (idiota): Não, que isso cara, vai lá, pega ai. Era só uma mina mesmo, eu acho outras melhores por ai
Ele: Tem certeza? Se você ficar grilado (sempre odiei essa palavra) eu nem chego.
Eu: Não, fica tranquilo, vo partir pra outra.

  Moral, ele ficou com ela o resto da noite e eu enchi o cu de cerveja até não poder mais. Até hoje não tinha relembrado essa história, mas agora ele irá ler e saber que acabou com o sonho de um jovem rapaz de ficar pela primeira vez com alguma menina que tenha menos de 100 quilos e não esteja bêbada. Ou não, já que ela não me queria.

  O legal é sair na rua nos 3, eu, o ruann e o Felipe, passa alguma menina e dá aquela secada no nosso grupo, eu e o Felipe somos os únicos que mexemos: “oii gata, linda você em? E ae, tá afim? Olha o postee”, mesmo sabendo que não é para nos que ela olhou, não foi com nos que ela imaginou por 5 segundos estar junta deitada numa cama rodeada de pétalas de rosas enquanto toca the smiths no rádio e a parede do barraco começa a descascar com o movimento da cama, ela nunca imaginaria isso com nos, e o Ruann fica quieto com uma cara que diz: “eu sei que foi pra mim, mas não te quero agora, se quiser faça como o resto e pegue a senha”.

  Mas o principal motivo desse post não é dizer o quão filho da puta sortudo esse meu amigo é, o principal motivo é para dar os:

Parabéns Ruann

feliz_aniversario

  Hoje, dia 19 de fevereiro, esse grande amigo está completando 18 aninhos, e reservei esse espaço para dar minhas sinceras homenagens a esse cara que sempre esteve do meu lado, sempre foi um grande parceiro e que amo pra caralho. Sei que esse não é o melhor presente do mundo, mas o outro você já não quis ano passado porque disse que machucava, então resolvi não insistir nisso. Muitos anos de vida cara, e blábláblá, continue pegando muitas mulheres e me fazendo inveja, tente não pegar AIDS e pelamor de deus, corte esse cabelo, daqui a pouco seus piolhos farão rapel pra ver quem chega primeiro nos seus cabelos anais.

  É isso, seja bem vindo à maioridade, agora não precisamos mais comprar bebida para você.

blog comments powered by Disqus
 
Web Analytics