Vida de um frentista

Postado por Unknown | | Posted On segunda-feira, 13 de junho de 2011 at 14:21

Talvez parte I, talvez parte unica, ou talvez parte III e você tenha sonhado com as outras duas

ESSO

  No meu serviço, não é rara as vezes que sou chamado de ladrão por pessoas que desconhecem o dispositivo presente nas portas de alguns modelos de carros, que permite que elas sejam abertas. Então como elas não conseguem sair do carro e ver eu abastecendo, elas automaticamente pensam que eu fico dançando balé com as chaves deles na mão e pego seu dinheiro sem abastecer.

  Eu não sou um ladrão, e muito menos um bailarino.

  Um dia desses isso aconteceu comigo. Dia dos namorados, domingo de tarde, eu trabalhando normalmente e uma mulher começa a ficar histérica dentro do carro, dizendo que eu não abasteci e que iria chamar a polícia pra me prender caso eu não devolvesse o dinheiro.

  Era dia dos namorados, e sei bem o presente que ela precisava ganhar e que obviamente ficou sem.

  Me xingou, gritou, disse que eu não abasteci porque o medidor de gasolina dela não se mexeu. E eu, com toda a calma do universo, utilizando da minha experiência para lidar com pessoas problemáticas que desenvolvi nas festas familiares aqui de casa, expliquei.

  “- Minha linda, o tanque do seu carro tem 50 litros. Você abasteceu 10 reais de gasolina, o que dá exatamente 3.8 litros (no posto que trabalho a gasolina é cara pra caralho), só para sair da reserva você iria precisar colocar 10 litros, 3.8 não faria cócegas nem nesse seu cu, imagine no tanque”.

  Mas é claro que essa explicação simpática não foi o suficiente, ela iria lutar até o final para ganhar o título de cliente mais retardada que já atendi, ganhando do cara que me perguntou a diferença de preço entre o álcool e o etanol.

  Então mandei ela conversar com o gerente, que disse as seguintes palavras:

  “- Minha linda, 3.8 litros não faria cócegas nem nesse seu cu, imagine no tanque”.

  Ela ficou brava, xingou mais um pouco e disse que nunca mais voltaria a abastecer lá. Várias pessoas dizem que não vão mais voltar pra abastecer lá, acho que elas tem a ligeira impressão de nós nos importamos.

  Isso é igual as pessoas que não tem muito dinheiro, pedem pra abastecer pouco e acham que devem contar uma história sobre o porque de estarem abastecendo pouco:
“- Coloca só 5 reais, só pra eu chegar em casa”.
”- Me vê 25 centavos de gasolina, esqueci minha carteira na casa da minha prima e vou voltar lá pra pegar”
”- Quero 1 real de álcool, porque sou pobre e esse carro é roubado”.

  O fato é que estamos pouco se fudendo para o quanto você abastece, se você pagar pra mim colocar meu pinto no seu tanque e mijar, eu farei isso, e vai funcionar normalmente se seu carro for à álcool.

  Mas voltando para a mulher histérica. Depois de brigar com todo mundo, ela ligou o carro novamente pra sair, olhou pro painel e disse:

“- Desculpa moço, to vendo aqui agora e o ponteiro mexeu”.

  Sério…

blog comments powered by Disqus
 
Web Analytics