Papo furado

Postado por Unknown | | Posted On quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 at 17:13

A-conversa-esta-boa Tá, fala com meu pato

  Sabem aqueles papinhos por obrigação que todos temos que ter algumas vezes por dia? Bem, eles são um cu.

  Se você é um cara tímido, sem paciência e chato como eu, também deve odiar isso, e em todo lugar sempre terá alguém que vai puxar algum assunto inutil com você, pelo simples fato de não conseguirem calar a boca por algum tempo.

- “Po cara, você tinha que ver o que o meu filho fez hoje, eu tava tomando banho e ele apareceu com a arminha de brinquedo que ganhou da tia avó e jogou água fria no meu pinto enquanto gritava ‘ EU MATEI O PIPI, EU MATEI O PIPI’ “.

  Em primeiro lugar cara, eu realmente to pouco me fudendo pro que o seu filho fez com seu pinto, eu não me importo com sua família, de fato, eu praticamente não te conheço, então guarde suas histórias pra uma cervejada com seus tios bêbados.

  O pior é que não podemos ser ignorantes com esse tipo de coisa, nossa educação diz para ouvirmos e fingir que nos importamos com as merdas que os outros falam:

-“UAUUU cara, ai depois ele enfiou o dedo no seu cu e gritou: ‘EU MATEI O ESPERMA DO PRIMO JORGE, EU MATEI O ESPERMA DO PRIMO JORGE’ ?”

  Tem um cara que trabalha comigo que sempre tem uma história pra contar. Na verdade, ele é melhor do que eu, é melhor do que você, é melhor do que todo mundo, em tudo. Se você chegar pra ele e dizer:

- Cara, dei meu cu ontem, meu, doeu pra caramba e até agora não to conseguindo sentar.

  Ele vai dizer pra você:

- Ahh, isso porque você é um fraco. Esses dias dei meu cu pra um pinto de uns 30 centímetros e não dei nem uma resmungadinha!!

  Isso transforma qualquer assunto sobre nos em um assunto sobre ele, você começa contando que machucou o dedo e quando menos espera já está sabendo o histórico médico da tia do primo de segundo grau da cadela da mãe do cara.

  Eu trabalho com público, então tenho que participar de papos furados de todo mundo que aparece, porque as pessoas simplesmente não conseguem ficar quietas, elas tem que te dizer alguma coisa, ou o mundo acaba.

  Eu posso ser meio ignorante por não gostar de participar dessas relações sociais imbecis, mas sério, quando você pergunta pra alguém se vai chover essa tarde, a vontade que a outra pessoa tem é que chova uma bola gigante de esperma de duende na sua cabeça, seu infeliz.

  Sou a favor da colocação de máquinas de música com fones de ouvido em pontos de ônibus, em qualquer tipo de filas e em praças públicas, assim, quem sabe, pessoas carentes não venham encher o meu saco com seus papos retardados.

  Máquinas de suicídio também funcionariam.

blog comments powered by Disqus
 
Web Analytics