O que houve com essa juventude?

Postado por Unknown | | Posted On sexta-feira, 9 de abril de 2010 at 02:05

velho_pensando

  Me lembro quando eu ainda tinha 18 anos, como a vida era boa e feliz, passeava com meus amigos pelo campo de centeio e a noite tomava uma cerveja moderadamente para então ir dormir e acordar no dia seguinte ouvindo o som dos pássaros na minha janela.

  Qual foi minha surpresa ao descobrir o quanto o mundo mudou. Hoje presenciei uma conversa entre dois marmanjos barbados de calça larga e foi frustrante ouvir aquilo, tentarei resumir como foi:

  “Cara, to ganhando mó moral nas balada véio, tá ligado que to treinando pa caraio uns passo loko do rebolation, vo lá e pimba, fecho a pista e as mina ficam tudo em cima de mim mano, na moral, catei umas 10 esse sábado e já to treinando uns bagulho mais loko ainda que vo usá semana que vem tá ligado? As muié paga um pau nervoso pros meu passo, saca só o que aprendi (demonstração da “dança” em público)”

  Eu observei aquela cena, abismado com tamanha falta de vergonha desse rapaz, o que diabos é rebolation? Queria do fundo do meu coração já abalado e fraco que ele enfiasse um pé de pato no cu e nadasse. Onde já se viu? Depois, conversando com meu companheiro mais jovem descobri qual é a de hoje em dia. Se você for em uma disco… balada e dançar melhor as meninas irão te querer. Se você fumar maconha em um lugar pública as garotas irão “pagar pau” para você. Se você matar alguém, bem, as meninas da prisão vão te amar.

  Ai eu pensei: Mas que meninas são essas? Onde eu estou vivendo? O que houve com as meninas de antigamente que gostavam de um homem romântico, que lhe trouxesse flores e dissesse que a amava pelo menos uma vez por dia? O que houve com as serenatas em baixo da janela, apenas com um violão e uma canção que ela já declarou amar de uma banda de hard rock em ascensão que usa calças amarelas e tem problemas com álcool?

  Nos dias de hoje o que ouço nos rádios são bandas com letras de amor, mas não como o amor cantado por poison, kiss, beatles, etc. Amor adolescente, dor de corno, coisas homossexuais. As bandas de hoje em dia deveriam estar matando, deveriam estar roubando e não cantando e ganhando dinheiro honestamente. Eles deveriam enfiar uma bateria goela a baixo e se masturbarem para ver se faz barulho.

  Essas meninas… Algumas já deram tanto que estão ensinando posições aos pais. As danças fazem suas bundas tremerem tanto que se um homem goza lá dentro o que sai é chantilly. Suas roupas mostram tudo, pra ver se uma menina está depilada é só pedir que ela faça embaixadinhas.

  Ninguém mais valoriza seu corpo e seu cérebro, quanto mais pessoas você “ficar” maior será seu estatus. Leitura se resume a procurar nos favoritos o link do melhor site de pornografia (pra mim é esse).

  As cantadas utilizadas pelos garotos são um simples “fica comigo?”, ou então não utilizam nenhuma e já beijam. O que houve com o velho: “Haha, eu tenho próstata  você não tem… quer tocar?” Na minha época isso era a certeza de que beijaria uma menina. Ou então a clássica “sua beleza é tão grande que se fosse uma bunda meu pinto se sentiria na China”. Não existe mais românticos nesse mundo. Os jovens estão perdidos.

  Isso é uma pena, estamos perdendo cérebro e ganhando sexo. Estamos perdendo livros e ganhando playboys. Estamos perdendo Roberto Carlos e… tá, se perdermos ele já tá de bom tamanho.

  É claro que como tudo na vida existe exceções, a juventude que citei são todos fatos reais da minha realidade, desse grupo de jovens que vive próximo a mim. Tenho certeza que existe pessoas com seus ótimos 18 anos e que são bons e conscientes, que pensam em um futuro além do que dançará sábado que vem. Tenho fé que existam pessoal assim, porque essa é uma idade tão maravilhosa, sinto falta dela, gostaria de poder voltar a me sentir tão bem quanto me senti nos meus longínquos 18 anos…

 

Luan -  19 anos, Curitiba, PR

blog comments powered by Disqus
 
Web Analytics