Como seria a minha vida

Postado por Unknown | Marcadores: | Posted On segunda-feira, 17 de agosto de 2009 at 14:42

Se eu vivesse a muitos, muitos anos atrás

derci-goncalves

Após desenhar em minha caverna usando minha própria merda como tinta, porque colocar na mão a merda de outra pessoa seria no mínimo nojento, eu observaria aquele desenho de um tiranossauro, o qual eu tinha acabado de matar usando meu machadinho de pedra feito a mão com muito carinho e amor, enfeitado com pequenas tiras vermelhas que eu pintei com umas frutinhas bonitinhas que davam em uma árvore que eu gostava de subir quando era criança para tomar um arzinho puro e comer o doce de abóbora que minha avó fez para mim no fogo do seu cu, e resolvi sair para caçar. Sim, eu tinha acabado de matar um tiranossauro, mas já experimentaram a carne dele? Aquilo é tão duro que nem minha dentadura de pedra com um dente de ouro conseguiu morder.

Então eu saí da segurança e conforto da minha caverna onde eu pretendia, daqui uns anos, colocar uma tv de plasma no cantinho dela, longe da lareira e da janela, para ninguém ficar com inveja de mim e querer me matar, mas o que eu não sabia é que eu nunca conseguiria comprar uma tv dessas, porque eu não viveria para ver o surgimento dessa maravilha.
-
Parada para fazer um pouco de suspense
-

Mas então saí de minha caverna em direção ao lago do Oeste, onde eu poderia me molhar, ver mulheres nuas com o sexo tão peludo que se colocássemos uma lança lá dentro para encontrar o caminho ela nunca mais voltaria a nossas mãos, e caminhei saltitante e feliz, com meu machadinho na cintura e um pedaço de pau no mão. A alguns metros de minha caverna, logo após passar pelo meu quintal e cumprimentar meu jardineiro fiel que trabalhava feito um louco para manter minhas florzinhas sempre belas e dar a impressão de um ambiente familiar e mais parecido com o paraíso possível, eu a vi. Eu a vi sentada em uma rocha usando uma flor na orelha esquerda e tentando desesperadamente arrancar os pelos de sua perna com a unha para ficar mais bela. Dava para ver que ela era solteira, já que eu não podia sentir seu cheiro ruim a distância. Mulheres casadas não tomam banho, elas se hidratam com creme natural produzido pelo homem que é jorrado diretamente em suas faces após o coito com camisinha de cipó que não é lá muito eficiente e machuca pra caralho, mas é tudo o que temos no momento.

Eu pensei, não com meus botões porque eu não usava roupas ainda nessa época, mas pensei com minha mente (piada péssima, eu sei. Nessa época nos não temos muito senso de humor, o Chico Anysio nasceria daqui a alguns anos ainda para revolucionar nossas vidas), eu tinha que conquistá-la, custe o que custar. Peguei meu pedaço de pau e comecei a pular na frente dela balançando os braços e batendo em meu peito para provar que eu era forte e queria ser o macho dominante em sua vida, seria algo fácil se eu não fosse fumante e tivesse tido um ataque de tosse que me fez cair no chão e rolar na grama feito uma garotinha que acabou de perder a chupeta mais incrível de sua vida. Desmaiei por algum tempo e acordei minutos mais tarde, na beira do lago, com a moça maravilhosa jogando água no meu rosto e brincando com meu pintinho pequeno mas bonito, perfumado e quase nunca usado.

Que vergonha eu senti naquele momento, eu queria ser o fodão na vida dela e acabei deitado aos seus pés sem fôlego o suficiente para falar algo e sem meu amiguinho estando com vontade de se levantar para dar um oi para ela. Ela falou com gestos, porque me esqueci que ainda não aprendemos a falar, que eu era um bobão mas que ela gostava de mim, porque eu era diferente dos outros homens, eu era bonito, simpático, meio idiota e falou ainda que ela era cega desde que nasceu, e por isso era rejeitada pelos outros homens. Eu fiquei feliz, ela é cega, minha brochada não faria muita diferença agora, então ela continuou falando:
- Temos que correr (ela deu uma corridinha em câmera lenta), tem um dinossauro (ela abriu a boca mostrando os dentes e fazendo sinal de garra com as mãos), vindo para perto de nós, eu posso ouvir seus passos (ela colocou a orelha na planta do pé indicando isso), a propósito… (ela levantou o dedo indicador e logo em seguida abaixou, fazendo sinal de estar caído).

Filho da puta de uma desgraçada, pensei eu, mas então me levantei e quis pegá-la no colo para levá-la para bem longe dali, mas percebi que enquanto o iron fitness não começar a ser divulgado no Polishop as mulheres continuarão tendo bastante carne no corpo, 15 minutinhos por dia pode sim fazer alguma diferença. Então peguei sua mão e comecei a correr com ela, no caminho nos encontramos com o dinossauro gigante que ela tinha falado, nem pra me avisar que eu tava correndo pro lado errado, é uma imprestável mesmo. Fugimos, corremos o máximo que pudemos e chegamos a minha caverna, ela pisou em uma rosa bonita que eu tinha na entrada, mas resolvi puni-la depois. Lá dentro começamos a conversar, ela falou:
- Podemos ficar aqui (sentou no meu sofá e colocou a perna na minha mesinha de canto), nos estaremos seguros (colocou uma pipoca no microondas e apertou 2 minutos e meio), isso se aquele meteoro vermelho desviar o caminho e cair em outro lugar (apontou para o céu e bateu na testa com a mão fechada).
Meteoro? Eu perguntei, abrindo os braços e fazendo Buum com a boca. Sim, tinha um meteoro vindo em nossa direção, liguei a tv no Discovery Channel pra ver o que eles tinham a dizer sobre isso. Descobri, nos estamos fudidos. Já que era nosso ultimo momento vivos, perguntei a ela se ela gostaria de transar, fiquei de quatro e comecei a bater em minha bunda fazendo um olhar sexy para indicar que eu queria aquilo. Ela aceitou, arrancou a peruca de pelos que tinha na região vaginal, segundo ela aquilo era para pensarem que era uma mulher normal, não uma modernista que se depila com os dentes, e caiu encima de mim. Eu brochei novamente, mas estava feliz por ela ter entendido e ficamos deitados um ao lado do outro esperando o fim do mundo…

Ele chegou, eu morri virgem, ela entediada, os dinossauros foram extintos, nos dois também, meu jardineiro fiel correu para as colinas mas isso não o poupou, e nunca pude ter minha tv de plasma que eu tanto queria. Hoje em dia eu sou piada no céu por ter brochado duas vezes, em uma gozação dos anjos, um deles me fez ressussitar duas vezes para me fuder na nova terra só para eles continuarem rindo, uma delas eu fui crucificado apenas de sacanagem, me fizeram nascer louco e inventar histórias para que isso acontecesse, na outra vez eu nasci pobre, feio, com o mesmo pinto pequeno e comecei a escrever em um blog fracassado que ninguém visita. Um dia espero que eles parem de me sacanearem…

blog comments powered by Disqus
 
Web Analytics