Amor? O que é amor?

Postado por Unknown | | Posted On domingo, 8 de fevereiro de 2009 at 20:46


 Já que meu amigo Noah resolveu falar disso vou falar sobre o amor, essa merda que não é bebida mas sempre nos faz falar idiotices. Acho que ja senti amor umas duas ou três vezes, e minha vidinha fracassada nesse quesito começou a muito tempo atrás. Quando os Deuses egípcios me abençoaram com um pinto pequeno... opa, fui longe demais. Eu deveria ter uns 7 ou 8 anos e tava terrivelmente apaixonado por uma menina de 17. O nome dela era Denise/Daiane/João, não lembro direito. Mas eu e meu amigo subíamos na laje da casa dele e ficavamos tentando nos mostrar pra ela, fazendo estrelinhas, piruetas, danças. Ou seja, eramos praticamente dois macacos no cio tentando chamar a atenção de uma presa. óbvio que nunca fiquei com ela. Meus segundos amores foram duas lindas meninas, gêmeas, que moravam perto da casa da minha tia. Eu amava elas de montão e uma me dava bola (não sei qual das duas, pra mim eram tudo igual). TALVEZ eu ficasse das 7h da noite na esquina esperando elas passarem para irem na igreja e TALVEZ eu esperasse elas voltarem as 9h pontualmente. TALVEZ eu ficasse o dia inteiro na rua esperando elas passarem de bicicleta pra eu olhar de longe e nunca falar nada, TALVEZ meus amigos tenham me sacaneado e dito que elas estavam sozinhas em casa me esperando, e TALVEZ eu tenha batido na porta delas quando seu pai apareceu perguntando o que eu queria la. TALVEZ eu tenha voltado pra casa e chorado por dias feito uma menininha que descobriu que a menstruação não é a única forma de se sangrar por la, e que cavalos não entendem quando pedimos pra ele parar. TALVEZ nesse tempo eu tenha escutado tanto Felipe Dylon que até hoje quando ouço "Ohhh menina deixa disso quero te conhecer, ve se me da uma chance to afim de você" eu lembro delas. TALVEZ agora elas estejam namorando e TALVEZ eu tenha me masturbando tanto pensando nelas que meu pinto ficou da cor do fusca vermelho do meu tio que quando batia sol cegava 90% das pessoas que estavam por perto. Talvez isso tenha acontecido, é claro.Isso pode ser apenas um supositório. Vai saber... Outro grande amor foi a Bruna, uma gatinha do colégio que não parava de me olhar, eu olhava pra ela, ela olhava pra mim, eu batia a testa nos postes, ela ria e me chamava de idiota. A única chance que tive de conversar com ela foi quando eu tava na 7ª série, meu amigo foi me apresentar e na hora eu virei a cara pra ela e continuei andando. Ela me chamou e eu continuei andando. É, conserteza eu era idiota. Tá bom, ta bom... ainda sou um. Mas isso não vem ao caso. Acho que depois dessa nunca mais amei de verdade nenhuma menina na "vida real", apenas duas pelo computador. Uma me odeia e prefere meu amigo e outra estava apenas me iludindo e me deixando puto da vida (isso aconteceu hoje, mas que ela é linda, isso é). O significado desse post é falar sobre minha vida quase-sexual e dar um conselho para vocês, jovens bonitinhos e tesudos: Casem-se com animais selvagens, garanto que serão mais fáceis de domar do que uma mulher.  E quando tiverem se lamentando igual eu tava a 10 minutos atrás: "porra meu, só me fodo em quesito amor, só queria alguem que me ame do jeito que eu amo ela", se masturbem pensando em mim. Não garanto que vocês irão melhorar, mas eu até que sou gostosinho, eu me comeria pelo menos. Será que isso é viadagem? Se comer? Ou ter sonhos eróticos com você mesmo? Sei la, não deve ser muito normal, mas quem disse que eu sou normal? E minha bunda é tão gostosa... ok, ok, parei.
blog comments powered by Disqus
 
Web Analytics