Punhetex city, a árvore dos sonhos

Postado por Unknown | | Posted On segunda-feira, 17 de novembro de 2008 at 15:59


 

 Falarei um pouco sobre minha infância, minha maravilhosa, perfeita e obscura infância. Mais precisamente sobre uma árvore que existia em frente à nossa casa, uma árvore não muito grande, mas muito bem coberta, com seus galhos fortes, lindos e gostosos (uii). Bem, foi nessa árvore, devidamente apelidade de punhetex city, que eu descobri o prazeroso poder da masturbação. É meio constrangedor falar sobre isso, afinal, quem mais aprendeu a bater punheta aos 7 anos vendo seus amigos fazerem isso em cima de uma árvore? Estranho, mas real. Eram bons aqueles tempos, cada um tinha uma parte particular la em cima, onde você poderia ficar à vontade sem ninguem te olhando, poderia se limpar usando as próprias folhas da árvore, era divertido. No começo meus amigos zuavam muito comigo porque eu usava apenas dois dedos para me satisfazer, mas não era porque eu não sabia e sim porque era pequenino demais, não é igual hoje que ele mede 25 cm (ahã, ta bom. E eu sou o bozo). Nos acordavamos cedo, jogávamos futebol na rua, íamos num terreno abandonado que tinha o lado da nossa casa para roubar pêra, (tá, ele não era tão abandonado assim, de vez em quando aparecia o dono do terreno xingando e tacando pedra na gente), mas era bom. Isso me faz pensar o motivo de eu beber. Acho que quando eu bebo uma parte de mim volta a ser criança. Falo tudo o que penso, não tenho vergonha de nada. Claro que temos que saber se comportar normalmente em algumas situações, afinal, uma criança pulando o muro de um terreno pra roubar frutas é uma coisa perfeitamente normal, já um adolescente bêbado fazendo isso já não é tão bem aceito assim não.  A mesma coisa para alguem que sobe numa árvore para se masturbar, eu hoje em dia não faço mais isso (não em árvores, mas em casa de amigos, de parentes, agora, enquanto escrevo esse texto...).  Obrigado por lerem essa merda sem graça e constrangedora que acabei de escrever. 

UPPPP NESSA MERDA: 

esqueci de dizer q minha parte da árvore foi cortada logo depois que eu me mudei daquela casa, aí sempre que eu ia visitar meus amigos eu ficava sem ter onde fazer minhas "necessidades", uma grande pena, adorava aquilo, mas ela sempre estará na minha mente, não importa onde eu vá, aquela árvore sempre fará parte dos meus sonhos eróticos, e um dia perderei minha virgindade em cima dela (ou muito provavelmente... não!!)
blog comments powered by Disqus
 
Web Analytics