A história do garoto que não queria crescer

Postado por Unknown | | Posted On quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009 at 21:42


 Era uma vez um jovem garoto virgem e solitário, seu nome era Peter Juan. Ele sempre agiu como se fosse uma criancinha feliz e com problemas de alcoolismo. Mas um dia algo terrível aconteceu em sua vida: ele fez 18 anos Oo. Não, ele gritava incansavelmente, não pode ser. 18 anos, eu agora terei que ter responsabilidades, o que eu vou fazer? Não posso arrumar um emprego, não posso ir para o exército, minha vida está arruinada. A quem eu vou recorrer quando precisar de dinheiro para comprar bebidas? Quem comprará cigarros para mim toda manhã? Quem deixará meu prato de comida feitinho no micro-ondas pra quando eu acordar 4h da tarde ter o que comer? Nãooo, porque fizeram isso comigo, estou arruinado. O desespero estava tomando conta do jovem Juan, ele não desejava mesmo ter que crescer e arrumar um emprego. Então certo dia, ele estava passeando pelo jardim de sua casa, colhendo flores e cantando uma canção de amor que prega a paz (venom) quando de uma rosa linda e vistosa sai uma fadinha. Ele viu que não era uma fadinha comum, era uma linda fada cor-de-rosa com orelhas que brilhavam a cada som de meus passos. A maldita ainda falava e disse para Juan: "Meu amigo, eu sei o que você está sentindo, mas conheço um lugar onde você poderá viver para sempre sendo uma criança"; Juan ficou feliz, ele adoraria conhecer esse lugar, ele estava louco para ir junto, mesmo isso sendo uma coisa impossível porque ele ja fez 18 anos e agora é tarde demais, porque eu não pensei nisso no começo da história? Ahh não vo mudar, finjam que não leram. Então o jovem seguiu a fadinha para um mundo novo, um fantástico mundo onde tudo era feito de chocolate. Esse lugar chamava-se: "a fantástica fábrica de chocolate". Juan ficou encantado, até as portas eram feitas de chocolate, ele olhou para a fadinha para agradecer mas quando viu ela tinha se transformado numa mistura de anão com duende de 200 anos escravizado e cantava uma musiquinha repetitiva o tempo todo: Umpa lumpa, lumpa dim bum. Mais ou menos isso. Juan observou que nessa fábrica tinham garotos gordos caindo em rios de chocolate, meninas chatas sendo comidas por esquilos. Até Jack Sparrow apareceu vestindo uma roupa de palhaço e lamentando a vida triste que teve na infância (mas isso só na 2ª versão, na primeira ele ainda tava fazendo o "cavaleiro sem cabeça"). Juan ficou impressionado com essa merda de história e disse que queria ir para casa. Eu o avisei que o capitão gancho ja estava chegando para roubar a sininho dele (mas espera ai, ela não tinha se transformado em um anão? Novamente finjam que essa história faz sentido) mas ele não quis esperar. Voltou para casa e deu de cara com seu pai e sua mãe segurando 200 gramas de maconha e perguntando onde ele tinha arrumado aquilo. Seu pai ficou bravo, disse que agora ele já era de maior e poderia ser preso. Juan tentou contar sua "aventura" para seus pais e sua mãe caiu em um choro quente e nada confortável. Seu pai tirou seu cinto e bateu no pobre Juan até que ele quebrou todos os ossos de seu corpo e ficou de cama comendo e cagando através de tubos num hospital público cheio de velhas leprosas ao seu lado:

Moral da história: Cresçaaaaaa fio duma putaaa, cresça e pare de sonhar com fadas e duendes seu maldito infeliz. E se for fumar maconha, esconda bem o pacote e uma dica valiosa: Seu pai é mais forte que você, mas você ainda pode correr mais rápido.

Obs: Essa história é 100% real, qualquer semelhança com contos infantis e filmes da disney é mera coincidência.

Obs²: Não, eu não fumo maconha. Só quando escrevo.  

Obs³: Puta imagem feia essa ? Parece que a mãe desse cara foi estuprada por uma trepadeira e logo em seguida deu para o Robin Hood e o que nasceu foi a união dos dois. E ainda por cima um fadólogo comedor de fadinhas inocentes. 
blog comments powered by Disqus
 
Web Analytics